Carregando...
X
Crie sua conta Bipp
Fale agora com um consultor ou preencha o formulário e entraremos em contato:
Blog
Blog
  • Lucratividade no agronegócio: 4 passos para aumentar os lucros do seu negócio

    Lucratividade no agronegócio: 4 passos para aumentar os lucros do seu negócio

    14/01/2022

    Não é mais novidade para ninguém que o agronegócio é uma das principais atividades econômicas do Brasil, com uma participação de 26,6% no Produto Interno Bruto Nacional. Mas, mesmo diante de todo esse sucesso, a lucratividade do agronegócio brasileiro ainda tem muito espaço para melhorar.

    Isso ocorre porque o produtor rural brasileiro ainda enfrenta muitos entraves que comprometem a produtividade, ocasionando aumento dos custos e redução da lucratividade no agronegócio como um todo.

    Por isso, para se manter atuante em um mercado altamente competitivo, a busca pela lucratividade do agronegócio é uma necessidade e isso depende de um sistema de produção mais sustentado, eficaz e produtivo.

    Conheça, então, quais são os 4 passos que você precisa adotar ou aprimorar para que os seus lucros sejam elevados a um novo patamar.

    1. Adote as melhores práticas agrícolas

    Na atividade, as boas práticas agrícolas (BPA) são essenciais para quem busca lucratividade. Tais práticas consistem em um conjunto de princípios, tecnologias, normas, práticas e recomendações técnicas que devem ser aplicadas na atividade como um todo, desde a produção de insumos agrícolas até o transporte dos alimentos.

    As BPAs devem ser adotadas por meio de ações planejadas e sistemáticas que permitam converter as maiores produtividades em lucratividade do agronegócio. 

    Dessa forma, as boas práticas a serem consideradas para quem visa lucratividade do negócio estão baseadas em:

    • Adoção da ILPF (integração lavoura-pecuária-floresta): 
    • Rotação de culturas; 
    • Plantio direto;
    • Manejo integrado de pragas e de plantas daninhas, entre outros. 

    Essas são apenas algumas técnicas que priorizam a sustentabilidade, protegem o solo, aumentam a produtividade da atividade e, consequentemente, contribuem com a lucratividade do agronegócio.

    Mas há muitas outras que o produtor deve ponderar dentro do seu negócio, dependendo do seu sistema de produção.

    1. Saiba exatamente qual é o perfil dentro da cadeia de produção

    Na sociedade, é praticamente impossível as pessoas caminharem sozinhas, uma dependendo da outra. 

    Com o agronegócio a dependência é semelhante, com produtores, empresas, governos, centros de pesquisa, consultores, bancos e consumidores devendo agir de forma conjunta para que todos contribuam com a máxima lucratividade.

    Para promover uma maior sintonia entre esses elos da cadeia produtiva, é preciso que exista um estudo detalhado com o intuito de identificar o perfil do sistema de produção. 

    Para isso, cabe ao produtor identificar qual o tipo de cultura que representa o maior percentual da receita, assim como o perfil de fornecedores e clientes.

    Esclarecer e dominar o perfil no âmbito geral é fundamental para alinhar o foco da cadeia de produção e os pontos que precisam ser melhorados ou aprimorados dentro de uma ou outra etapa.

    1. Priorize o planejamento estratégico do agronegócio

    O planejamento estratégico é um dos fatores determinantes para o sucesso de qualquer empreendimento rural, tendo, por isso, grande participação na conquista de maior lucratividade do agronegócio. 

    Porém, não é sempre isso que acontece, com muitos empreendedores rurais tendo dificuldades em melhorar o desempenho produtivo e econômico do negócio. Justamente porque eles não têm um plano adequado, ou não sabem como utilizar essa estratégia da forma correta.

    Assim, cabe ao empreendedor rural ter ciência de que só é possível tomar decisões técnicas e mais assertivas quando se dispõe de dados para serem analisados e a coleta de tais dados depende de um bom planejamento.

    A partir dos dados será possível:

    • Evitar o desperdício de insumos, matéria-prima ou ociosidade do maquinário;
    • Preparar a atividade para eventuais períodos de crise;
    • Permitir a otimização do tempo e da força de trabalho;
    • Focar metas específicas.

    Tais medidas, quando bem planejadas e gerenciadas, permitirão que a lucratividade do agronegócio atinja volumes bem mais expressivos.

    1. Invista em tecnologia e tenha maior lucratividade do agronegócio

    A tecnologia sempre foi uma grande aliada da produtividade agrícola. Prova disso é que o agronegócio sempre foi palco de muitas transformações tecnológicas ao longo dos anos.

    O avanço tecnológico permite que o sistema de produção se torne muito mais ágil e efetivo, propiciando elevação da produtividade do agronegócio, acompanhada da redução dos custos. Consequentemente haverá um maior ganho em lucratividade do agronegócio.

    Assim, dentre as muitas tecnologias relacionadas ao agronegócio temos as inovações baseadas em biotecnologia, uso de drones, agricultura de precisão associada à maior integração de dados e diversos sensores presentes em lavouras e maquinários.

    Por meio da adoção destas tecnologias, o produtor terá a possibilidade de compreender as variantes de solo, fatores climáticos que afetam a produção, componentes nutricionais da lavoura e muitos outros fatores que, quando bem analisados, contribuirão com as tomadas de decisão em prol da produtividade.

    Mas, a tecnologia do agronegócio vai muito além e engloba a cadeia como um todo, do campo ao consumidor. 

    Hoje em dia, por exemplo, há plataformas que facilitam negociações e integram transações de compra e venda de produtos entre todos os elos dessa longa cadeia, permitindo facilidades que resultam em maior lucratividade do agronegócio.

    E então, gostou de saber mais sobre como aumentar a lucratividade de seu negócio agro? Continue acompanhando o Blog da Bipp para mais conteúdos como este!

Notícias Relacionadas